World Amateur Golfers Championship - Brasil 2018

Compartilhe:

23/11/2017

WAGC 2017: Sueli Miyuki Horii e Luiz A. P. Almeida disputam lugar no pódio, na Malásia

Luiz Augusto Pereira de Almeida, o Gugu, do São Paulo Golf Club, e Sueli Horii, do Paradise, vem sendo os destaques da equipe da Federação Paulista de Golfe (FPG) que representa o Brasil no World Amateur Golfers Championship (WAGC) 2017, que está sendo jogado em quatro campos de Kuala Lumpur, na Malásia e terminam nesta sexta-feira, 24 de novembro.
 
Gugu, que joga na categoria com até 5 de handicap, vem empatado em quinto lugar, após três rodadas, com 225 (78-72-75) tacadas. O líderes, com 220, são o austríaco Mayer Maximilian (76-72-72) e Samir Bedi, de Singapura (72-76-72). O sul-africano Petrus Merw vem em terceiro, com 221 (71-76-74), seguido por Hooi San Lim, da Malásia, com 224 (77-73-74). Gugu divide o quinto lugar com o checo David Soukup (78-73-74).
 
Miyuki, a única mulher do time da FPG, que joga na categoria de 6 a 10, é a mais bem colocada do Brasil, até agora. Ela melhorou de resultado a cada dia para chegar à rodada final em terceiro lugar, com 227 (80-75-72) tacadas. O líder da categoria (todas são mistas) é Kim Tan, de Singapura, com 221 (73-75-73), seguido pelo dinamarquês Jack Frimand Jorgensen, com 223 (77-77-69). Miyuki divide o terceiro lugar com a ucraniana Andrii Shulga, com 227 (76-79-72) e é seguida por três jogadoras com 228.
 
Mais Brasil  - Há ainda três jogadores do Clube de Golfe de Campinas jogando pelo Brasil: Denis Song, que vem em 17º entre os de handicap de 11 a 15, com 236 (80-79-77) tacadas; Ronni Fratti, 18º na 16 a 20, com 238 (87-75-76); e Nélcio Carlos do Amaral, 19º na 21 a 25, com 246 (83-74-89). Os resultados de todas as categorias são net, descontado o handicap.
 
Na classificação geral, para a qual valem os quatro melhores resultados de cada dia, o Brasil não se destacou mas também não vem fazendo feio: está em 15º lugar entre 27 participantes, com 928 (332-296-300), com boa recuperação após uma má estreia. Há ainda o WAGI (World Amateur Golfers Invitational) aonde Matheus Oliveira, do Damha, vem em 11º lugar no individual da 11 a 15, com 235 (78-72-85) tacadas, e em 29º na competição de duplas, ao lado do paraguaio Juan Ramirez, que ainda não quebrou 80.
 
A delegação é chefiada por Paulo Pimentel, da Golfe & Cia, parceira da FPG no WAGC no Brasil.

todas as despesas pagas

Participe deste evento

Fazer inscrição

Realização